Nutricionista Funcional Explica O Que É Nutrição Funcional - Nutricionistas.Site

O Que É Nutrição Funcional? Nutricionista Funcional Explica Tudo

Nutrição Funcional: Trata-se de uma abordagem nutricional que vai muito além do emagrecimento. Promove saúde, equilíbrio bioquímico do organismo e uma visão sistêmica individualizada de cada pessoa.

Neste artigo Você vai conhecer mais sobre o que é a Nutrição Funcional, quais suas características e benefícios e encontrar Nutricionistas Funcionais na sua região.

A Nutrição Funcional é uma terapêutica que objetiva restabelecer a saúde da pessoa por inteiro, além do emagrecimento.

Para isso leva em consideração em sua abordagem clínico-nutricional:

  • A individualidade bioquímica,
  • Os sinais e sintomas de disfunções do organismo,
  • Antecedentes familiares e pessoais,
  • Aspectos emocionais,
  • Variáveis socioeconômicas e culturais

Técnicas e ferramentas específicas permitem ao Nutricionista Funcional prescrever uma alimentação individualizada para a pessoa, de modo a promover saúde e emagrecimento.

O Que É Nutrição Funcional? Nutricionista Funcional Explica Tudo
A Sua Avaliação É Muito Importante!

Para atingir o objetivo de explicar o que é a Nutrição Funcional buscamos profissionais, que se especializaram e desenvolvem essa abordagem nutricional na prática clínica.

Esses Nutricionistas Funcionais também compartilham seus conhecimentos, experiências e os resultados obtidos por seus clientes quando tratados pelos princípios da Nutrição Funcional.

Patrícia Davidson - Nutricionista Funcional

Vamos começar com o que diz a Nutricionista Funcional Patrícia Davidson Haiat (RJ).

A partir de seu vídeo no Youtube temos uma explicação muito didática sobre o que é Nutrição Funcional.

Acompanhe!

O Que é Nutrição Funcional

Segundo Patrícia Davidson muitas pessoas acham que Nutrição Funcional é a aplicação de Alimentos Funcionais como Gengibre, Hibisco, Spirulina, Goji Berry, Maca etc e não é isso.

Nas palavras da Patrícia Davidson – Nutricionista Funcional:

  • A Nutrição Funcional é na realidade “um olhar diferenciado e exclusivo” sobre quem está em busca de aconselhamento nutricional.

Em essência podemos afirmar sobre Nutrição Funcional:

  • Trata-se da abordagem clínico-nutricional que adota uma visão sistêmica (holística) da saúde. A origem de disfunções do organismo, as interações entre fatores genéticos, ambientais e de estilo de vida compõem sua visão.

A Nutricionista Funcional Carol Cabral, também do Rio de Janeiro, em outras palavras explica que a Nutrição Funcional trabalha no diálogo interno do corpo onde:

  • Todos os sistemas do corpo interagem e estão relacionados… bioquímica, fisiologia, aspectos emocionais, cognitivos…

E lembra que diariamente seu corpo renova mais de 50 bilhões de células das mais de 100 trilhões que interagem entre si para manutenção da sua vida!

Além do Emagrecimento

De sua experiência clínica, Patrícia Davidson afirma que as pessoas quando procuram um Nutricionista querem mais do que emagrecer.

Porque podem existir outros sintomas que acompanham essa pessoa que quer emagrecer, como por exemplo:

Sinais e Sintomas Anamnese Nutrição Funcional
  • Enxaqueca
  • Tensão pré-menstrual aguda
  • Dificuldades intestinais
  • Insônia
  • Flatulência (gases!), entre outros.

Na abordagem da Nutrição Funcional todos esses aspectos são considerados.

Então o Nutricionista Funcional vai realizar uma orientação individualizada a pessoa considerando todos esses aspectos para tratá-los em conjunto com a perde de peso.

A Patrícia Davidson afirma que em Nutrição Funcional “não existe cardápio pronto para perda de peso“, “existe uma alimentação própria para aquela pessoa que veio ao consultório“.

Ainda sobre os sintomas mencionados, Carol Cabral é enfática ao afirmar “Não, não é normal sentir enxaqueca, TPM, ter constipação, olheiras, depressão, queda de cabelo“.

E complementa que Nutrição Funcional atua para garantir a “Saúde Global do Corpo“.

Outros Fatores Geradores De Desequilíbrios e Doenças Metabólicas

Conforme esclarece um artigo publicado no site da Nutricionista Carol Faria há outros fatores geradores de desequilíbrios e doenças metabólicas:

  • A carência ou o excesso de nutrientes que também se manifestam em sintomas.

Segundo o artigo está cientificamente comprovado que os impactos dos alimentos ao organismo vão muito além da quantidade de proteínas, gorduras e carboidratos.

Milhões de células que constituem os alimentos que ingerimos vão interagir com as mais de 100 trilhões de células do nosso corpo impactando positiva ou negativamente para nossa saúde.

Identificação de Agentes Causadores dos Sintomas

Alimentos ou grupos de alimentos podem ser os causadores de vários desses sintomas, inclusive da dificuldade de perder peso, conforme adverte a Nutricionista Funcional Patrícia Davidson.

A Patrícia Davidson explica que alimentos que fazem bem para uma pessoa podem não fazer bem para outra.

Ela exemplifica, inclusive com um caso pessoal, quanto ao consumo de leite e derivados que para ela causam sintomas como:

Sintomas por Intolerância a Certos Alimentos
  • Espinhas
  • Não dorme bem
  • Tem sinusite
  • E problemas com garganta recorrentes.

E deixa claro que para outra pessoa, talvez esse alimento não precise ser retirado do cardápio.

O Nutricionista Funcional Gabriel de Carvalho tem outros exemplos sobre diferentes efeitos que um mesmo alimento pode ter de pessoa para pessoa.

Em um de seus artigos, temos:

  • Alergia a Camarão acomete algumas pessoas, outras não.
  • O Café pode causar dor de cabeça e insônia para uns, outros não.
    • A quantidade de Zinco para formação de sugo gástrico pode varia de pessoa para pessoa.
    • Os níveis adequados de HDL e triglicerídeos demandam quantidades de Ômega 3 diferentes de um indivíduo para outro.

O Gabriel Carvalho faz uma analogia entre o corpo e o computador para explicar o impacto que a qualidade dos alimentos que ingerimos causam no organismo.

Algo como:

  • Se inserir dados ruins no computador que tipo de resultados podemos esperar?

Melhores Alimentos Para Cada Pessoa

A Nutricionista Funcional, segundo Patrícia, “é aquela que vai avaliar quais são os melhores alimentos para serem consumidos no cardápio de cada pessoa“.

E complementa que isso se dá “de acordo com esses sintomas que a pessoa traz durante a consulta“.

Isso proporciona uma alimentação altamente personalizada a cada pessoa porque o foco é também tratar as causas dos sintomas, além do emagrecimento. 

Por essa razão em Nutrição Funcional não se leva em consideração:

  • Calorias.
  • Porções de alimentos.
  • Contagem de Pontos.

O Nutricionista Funcional não segue o que existe numa dieta tradicional porque a “Nutrição Funcional propõe uma alimentação para a Vida de cada Pessoa“, completa Patrícia Davidson.

Carol Cabral fala em “paranoia da contagem de calorias” ao afirmar que com base em estudos científicos, entre a nutrição e a expressão dos genes, contar calorias perdeu sentido.

E muita gente começa a entender porque as fórmulas para emagrecer não funcionam para todo mundo!

Ainda sobre quais alimentos utilizar, Érika Chuqui, Nutricionista Funcional em Pinheiros, São Paulo / SP faz um alerta em um de seus posts:

    • Portanto, antes de sair comendo certos alimentos conhecidos por terem efeitos benéficos a nossa saúde,
    • É necessário saber se o alimento ingerido é realmente bom para o seu organismo“.

Isso se justifica porque o principal objetivo da Nutrição Funcional é restabelecer o organismo pelo equilíbrio de nutrientes.

A Nutricionista Funcional poderá prescrever uma dieta mais adequada e personalizada a cada pessoa ao realizar um estudo da individualidade bioquímica dessa pessoa.

Exames Auxiliares Utilizados pelo Nutricionista Funcional

O Nutricionista Funcional pode utilizar exames específicos que auxiliam na identificação de alimentos, rastreando de forma eficaz, o que pode ser bom ou ruim para determinada pessoa.

Isso complementa a anamnese dos sintomas levantados na consulta e permite ao Nutricionista Funcional ser mais específico ao recomendar:

  • Quais alimentos causadores dos sintomas devem ser retirados da alimentação.

Benefícios Após Retirar Alimentos Causadores de Sintomas

A Patrícia Davidson compartilha que ao retirar certos alimentos do cardápio de seus clientes, eles conseguem uma melhora muito grande.

Essas pessoas além de emagrecer conquistam inúmeros outros benefícios como:

  • Pele melhor, mais bonita
  • Qualidade do sono melhor
  • Digestão perfeita.

O Processo Completo da Alimentação Saudável

A Nutricionista Funcional Patrícia Davidson conclui que não basta indicar bons alimentos.

É necessário garantir que os nutrientes cheguem até as células para cumprirem suas funções metabólicas.

Por isso que a Nutrição Funcional também atua para organizar todas as etapas do processo digestivo de modo a garantir o correto aproveitamento dos nutrientes.

Nutrição Funcional Dieta Anti-inflamatória

Por que precisamos de uma alimentação anti-inflamatória?

Porque o nosso corpo responde a inúmeras lesões e estresse com a chamada inflamação sistêmica.

Em consequência dessa inflamação depósitos de gorduras podem se formar em nossas artérias trazendo riscos cardíacos.

A Associação Americana do Coração (American Heart Association (AHA) – Dallas, Texas, EUA) publica estudos científicos e normas médicas de prevenção de doenças cardíacas.

Hipertensão arterial, tabagismo e hiperglicemia, elevados níveis de glicose no sangue são fatores de risco para a inflamação sistêmica, segundo a HAH.

Assim, para prevenir e até mesmo reverter os processos de inflamação sistêmica a recomendação é consumir alimentos “pouco inflamatórios”.

Monica Reinagel - Livro "The Inflammation-Free Diet Plan"

Essa é uma recomendação bastante enfatizada por Nutricionistas, a exemplo da nutricionista americana Dra. Monica Reinagel.

Além do site Nutrition Over Easy ela é autora do livro The Inflammation-Free Diet Plan (“O plano de dieta livre de inflamação”), Monica Reinagel é reconhecida internacionalmente como defensora da dieta anti-inflamatória.

Em matéria publicada no Nosso Jornal (Barra Mansa, RJ, Edição 120, página 18) sobre os benefícios da alimentação anti-inflamatória, encontramos a Nutricionista  Funcional Caroline Codonho (RJ).

Caroline Codonho - Nutricionista Funcional RJ

Caroline Codonho justifica que essa abordagem dos alimentos anti-inflamatórios tem gerado melhores resultados porque beneficia todo o organismo.

E complementa

  • Quando estamos inflamados temos dificuldade de perder peso”
  • “O intestino não funciona aparecem as celulites, aumenta o colesterol, aumenta estresse … um desequilíbrio global!”

Para Conhecer Ainda Mais Sobre Nutrição Funcional

O que hoje conhecemos como Nutrição Funcional iniciou-se na década de 1990 com o médico americano Dr. Jeffrey Bland, a partir do desenvolvimento da Medicina Funcional.

Dr. Jeffrey Bland - Pioneiro Medicina e Nutrição Funcional
Dr. Jeffrey Bland

O Dr. Jeffrey Bland, PhD em Química Orgânica pela Universidade do Oregon, é um dos fundadores e pioneiros em Medicina Funcional.

Por mais de 40 anos, seu trabalho tem sido sinônimo de inovação científica e pensamento visionário sobre o futuro da saúde.

Em artigo recente o Dr. William Cole – Functional Medicine Practitioner (Praticante da Medicina Funcional) ressalta diferenças entre as abordagens da:

  • Medicina convencional e da Medicina Funcional.

A Medicina Funcional se diferencia completamente da abordagem padronizada da Medicina convencional“.

A Medicina convencional tradicionalmente utiliza de medicamentos para tratar de doenças, explica o Dr. William Cole:

  • Esse modelo padronizado de diagnosticar doenças e tratar com drogas correspondentes funciona bem em quadros clínicos agudos, trauma, infecção e emergências“. Não para doenças crônicas.

A Medicina Funcional em contrapartida:

  • Aborda a pessoa individualmente.
  • Busca descobrir a cauda das disfuncionalidades.
  • Trabalha para dar suporte ao corpo para que ele restabeleça suas funções.

Trata a pessoa, não a doença!

Princípios Da Nutrição Funcional

Em essência a Nutrição Funcional por sua origem na Medicina Funcional, também se diferencia da Nutrição Clinica tradicional.

Estabelece também 5 princípios que norteiam o trabalho do Nutricionista Funcional com foco na individualidade da pessoa que é a base da Nutrição Funcional.

Além disso “há alimentos e nutrientes que precisam de outros para agir no organismo de maneira positiva” complementa Carol Cabral. “Ou … que conseguem anular efeitos negativos de outros“.

Conforme publicado na Revista Científica da Associação Portuguesa de Nutrição, o Artigo de Revisão (A.R.) de Neiva Sousa, Nutricionista Funcional, os 5 princípios da Nutrição Funcional, são:

Princípio #1 Cada pessoa é única em sua bioquímica e genética

Este princípio da individualidade fomenta o atendimento personalizado para cuidar da pessoa, por isso “não há cardápio pronto para emagrecer”.

A Nutrição Funcional defende que o individuo é resultado de um conjunto de fatores que interagem entre si e o torna único, a saber:

  • Fatores genéticos, fisiológicos e bioquímicos que influenciam metabolismo e necessidades nutricionais.
  • Hábitos alimentares.
  • Fatores externos como toxinas, poluentes, stress e atividade física.

Em uma anamnese funcional é possível identificar através de sinais e sintomas e também com o auxílio de exames específicos:

  • Quais deficiências e necessidades nutricionais do indivíduo.

Princípio #2 Tratamento centrado no paciente

Este segundo princípio é o que estabelece o foco em: Tratar a pessoa, não a doença.

Por que tratar a pessoa?

Porque para a Nutrição Funcional os sinais e sintomas apresentados pela pessoa são resultados de inter-relações entre: o organismo (sistemas internos), os fatores já mencionados e demais fatores como:

  • Socioeconômicos.
  • Emocionais.
  • Culturais.
  • Antecedentes da pessoa e também de seus familiares.
  • Medicamentos utilizados.
  • Prática de atividade física.

No artigo científico da Dra. Neiva Souza é mencionado o uso de uma ferramenta auxiliar para o diagnóstico nutricional, o chamado Sistema ATMs:

  • Antecedents, Triggers, and Mediators (ATMs).

Em resumo a ferramenta propõe o mapeamento de informações referentes a:

# Antecedentes (Antecedents).

Fatores, genéticos ou adquiridos, que predispõem um indivíduo a uma doença ou padrão de doença.

# Gatilhos (Triggers).

Fatores que provocam os sintomas e sinais de doença.

# Mediadores (Mediators).

Fatores bioquímicos ou psicossociais que contribuem para mudanças patológicas e respostas disfuncionais em andamento.

Princípio #3 Equilíbrio Nutricional e Biodisponibilidade de Nutrientes

Este princípio refere-se ao que já foi mencionado por Patrícia Davidson sobre o papel da Nutrição Funcional em organizar todas as etapas do processo digestivo.

E vai além, é necessário sinergia entre componentes como:

  • Origem do alimento.
  • Sua forma de conservação e preparo.
  • Suplementações.
  • Patologias e Condições de Absorção.
  • Necessidades nutricionais.

Princípio #4 Saúde como Vitalidade Positiva

A definição de Saúde preconizada em 1946 pela Organização Mundial de Saúde (World Health Organization – WHO) propõe:

  • A saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade.

Assim, este princípio é o que orienta o Nutricionista Funcional a avaliar pessoa de forma completa com o objetivo de conseguir restabelecer entre os sistemas mencionados para atingir a saúde plena.

Princípio #5 Inter-relações pela teia de interconexões metabólicas

Este quinto princípio é designado por um termo enigmático para quase todo mundo!

Na prática é mais uma e importante ferramenta utilizada pelo Nutricionista Funcional para identificar desequilíbrios metabólicos associados aos sinais e sintomas do paciente.

Teia Inter-Relações metabólicas - Nutrição Funcioinal
Imagem: Centro Brasileiro de Nutrição Funcional

Isso é possível ao se mapear as inter-relações dos processos bioquímicos do corpo com os dados obtidos pelo estudo das ATMs (antecedentes, gatilhos e mediadores, vistos anteriormente).

Nutricionistas.Site

Agradecemos Seus Comentários e Compartilhamentos!

O Que É Nutrição Funcional? Nutricionista Funcional Explica Tudo
A Sua Avaliação É Muito Importante!

Encontre Nutricionistas nas Cidades:

Fontes:

Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *